Seleção de válvulas de expansão

()

A válvula de expansão regula a quantidade de refrigerante líquido comprimido que se move para o evaporador. Ele remove a pressão do refrigerante líquido para permitir a expansão ou mudança de estado de líquido para gás no evaporador.



Válvula de expansão termostática

Existem dois tipos de válvulas de expansão comumente usadas em sistemas de ar condicionado:

  • Válvula equalizada internamente

Recebe refrigerante líquido quente em alta pressão e deixa a válvula de expansão bastante fria. Tenha em mente que a válvula de expansão não reduz o calor. Só diminui a pressão. Assim, as moléculas de calor podem se espalhar mais à medida que saem da válvula e ficam muito frias.

  • Válvula equalizada externamente

A operação da válvula equalizada externamente é a mesma do tipo interno, exceto que a pressão do evaporador é alimentada contra a parte inferior do diafragma da válvula a partir do tubo de escape do evaporador por uma linha equalizadora. Isso equilibra a temperatura da válvula de expansão quando ela está fazendo a conversão de fase.

Para selecionar corretamente as Válvulas de Expansão, os seguintes itens devem ser considerados:

  1. A capacidade necessária da válvula deve ser baseada nas condições reais de operação do sistema, e não na classificação normal da capacidade da válvula.
  2. Quando houver queda de pressão apreciável entre a saída da válvula e a saída do evaporador, ou seja, acima de 0,02 MPa (0,2 kgf/cm2), ou quando um tipo de queda de pressão do distribuidor de refrigerante é usado na entrada do evaporador, a válvula deve ter o recurso de equalizador externo para melhor desempenho. Caso contrário, aumentará um superaquecimento estático (temperatura de abertura da válvula), restringindo o fluxo de refrigerante e causando a redução da capacidade do sistema. Quanto ao R134a, 0,01 MPa {0,1kgf/cm2} queda de pressão aumentará o superaquecimento estático em aproximadamente 1°C.
  3. A válvula equalizada internamente pode ser usada com o evaporador que tem uma queda de pressão desprezível, ou seja, abaixo de 0,02 MPa (0,2 kgf/cm2)

EQUALIZADOR

Um equalizador interno ou externo deve ser selecionado dependendo da queda de pressão entre a saída da válvula e a saída do evaporador. O equalizador interno aumenta o superaquecimento no sistema de refrigeração do qual o evaporador tem alguma queda de pressão, e o aumento do superaquecimento diminui a área efetiva do evaporador.

Selecione o equalizador interno ou externo dependendo do refrigerante, queda de pressão e temperatura de evaporação. A Tabela Guia para Equalizador indica a diferença de pressão do refrigerante correspondente a 1°C de temperatura. As válvulas equalizadoras externas devem ser utilizadas quando a queda de pressão ultrapassar o valor da diferença de pressão indicada na Tabela.

TABELA GUIA DO EQUALIZADOR – Unidade: MPa {kgf/cm2} – Dif. Pressão correspondente a 1°C de temperatura.

CONFIGURAÇÃO DE SUPERAQUECIMENTO

O ajustador de superaquecimento da válvula de expansão ajusta o superaquecimento pelo qual a válvula começa a abrir a partir da condição totalmente fechada, e esse superaquecimento é chamado de superaquecimento estático.

  • SSH: superaquecimento estático
  • OSH: Operating Superheat (Superaquecimento necessário para a operação da válvula e do sistema de refrigeração)
  • SHC: Superheat Change (Superaquecimento que mantém a abertura da válvula no ponto de equilíbrio ideal para sistemas de refrigeração)

SSH = OSH − SHC

Para alterar o ajuste, remova a tampa de vedação e gire o fuso de ajuste. Girar o eixo no sentido horário para comprimir a mola diminui o fluxo e aumenta o superaquecimento e girar o eixo no sentido anti-horário para afrouxar a mola aumenta o fluxo e diminui o superaquecimento.


CARGA E MOP (PRESSÃO MÁXIMA DE OPERAÇÃO)

Carga G

A carga de gás usada geralmente no ar condicionado limita a pressão, mas perde o controle se o corpo da válvula ficar mais frio do que o bulbo sensor. Uma válvula carregada com gás deve ser instalada em um local onde o corpo da válvula possa estar mais quente que o bulbo para evitar a condensação da carga na cabeça do motor.

L-carga

A carga líquida fornece controle preciso quando o corpo da válvula fica mais frio do que o bulbo sensor; portanto, uma válvula carregada com líquido pode ser instalada em qualquer local, independentemente da temperatura. A carga, no entanto, não fornece pressão operacional máxima (limitação de pressão) para proteção contra sobrecarga do motor.

C&CL&CY–Cobrança

Carga cruzada e baixa temperatura cruzada. A carga usada geralmente na aplicação de faixa de baixa temperatura não perderá o controle, mesmo se o corpo da válvula ficar mais frio do que o bulbo sensor. Uma válvula de carga cruzada pode ser instalada em qualquer local, independentemente da temperatura. Carga cruzada (C) para refrigeração normal (intervalo de temperatura superior a −40°C) e baixa temperatura cruzada. carga (CL e CY) para baixa temperatura. refrigeração (CY… − 70 a − 40°C com R22 para válvulas tipo ATX).

S&SA&SL–Taxa

A carga fornece controle preciso mesmo se o corpo da válvula ficar mais frio do que o bulbo sensor e, além disso, fornece MOP (limitador de pressão) para proteção contra sobrecarga do motor. A válvula carregada com S pode ser instalada em qualquer local, independentemente da temperatura.


PEDIDOS Válvulas de Expansão

  1. Pressão normal e pressão máxima
  2. Temperatura normal e temperatura mínima
  3. Aplicação detalhada
  4. Refrigerante
  5. Localização da válvula
  6. Capacidade (temperatura de condensação e evaporação)
  7. Comprimento do tubo capilar
  8. Evaporador Externo ou Interno
  9. Queda de Pressão no Evaporador
  10. MOP (pressão operacional máxima)
  11. Sistema de compressor de dois estágios ou não

Quão útil foi este post?

Clique em uma estrela para avaliá-la!

Classificação média / 5. Contagem de votos:

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos como podemos melhorar este post?